Já explicamos para você, de maneira rápida e simples, o que afinal é um podcast em um artigo anterior. Agora chegou a hora de te contar as principais razões para você, empresário ou diretor de marketing, pensar em direcionar atenção e verba para a criação de um podcast para a sua marca. Preparados? Então vamos nessa.


O formato de conteúdo que mais cresce no Brasil.

Podcasts já são muito populares e atingiram uma boa maturidade em grandes mercados como o americano e o chinês há alguns anos. Porém, no Brasil, o crescimento vem acelerando de 2017 para cá, principalmente devido à disponibilização de podcasts em aplicativos de streaming de música, como o Spotify por exemplo.

O ponto a ser observado é que, mesmo como todo esse crescimento, ainda existe muito espaço para que o formato cresça ainda mais por aqui. Prova disso é que, segundo uma entrevista do IBOPE feita em janeiro de 2019,  40% dos entrevistados já ouviram podcast (o que mostra o tamanho do formato hoje) porém 32% não sabe nem o que é podcast (o que mostra o tamanho do potencial de crescimento).

Recentemente, outro acontecimento também chamou a atenção foi a compra de duas empresas pelo Spotify: a Gimlet Media (focada em produção de podcasts), e a Anchor (dedicada a tecnologias e publicações dos programas de áudio). Além disso, em fevereiro de 2019 a plataforma registrou lucro pela primeira vez desde a sua criação. O CEO do Spotify também afirmou que espera que a plataforma seja responsável, em breve, por 20% do consumo de conteúdo não musical, entrando em uma competição com outras formas de entretenimento. Ou seja, é só crescimento à vista, tanto no Brasil como no resto do mundo.

Conteúdo para se tornar referência no seu mercado.

A ideia de criar conteúdo sobre o seu negócio ou seu produto e distribuir na internet não é nenhuma novidade. Aliás, essa é a base do marketing digital. Porém, quando usamos esse termo a primeira coisa que vem na cabeça é a produção de textos e artigos, ou até o uso listas de emails para distribuir o conteúdo. Mas talvez devemos nos perguntar: será que essas estratégias ainda são as mais alinhadas com as mudanças do comportamento dos consumidores de conteúdo?

Se ontem ler um artigo de cinco minutos em um blog era algo muito mais acessível do que ler uma revista física, hoje, escutar este mesmo conteúdo em áudio pode ser mais acessível do que uma leitura. E é claro que, mudando o comportamento de consumo, mudam também as estratégias de produção desses conteúdos.

Gary Vee, empresário, palestrante e referência em marketing no mundo todo tem uma teoria muito boa sobre a produção de conteúdo para se tornar referência no seu mercado. É a teoria da “high school party”, ou em tradução livre, a teoria da festa de colégio.

Sabe aquelas festas de colégio – bem característica de filmes adolescentes – onde os pais viajam e os filhos abrem suas casas para dar uma festa, convidando quase todos da escola para participar? O resultado típico disso, além de levar uma baita bronca dos pais, é que a pessoa que deu a festa acabe se tornando mais popular entre os amigos, pois proporcionou um ambiente para a diversão, conversas e encontros acontecerem. Com conteúdo não é diferente.

Se você atua no ramo de restaurantes, por exemplo, pode criar um podcast sobre restaurantes no qual você convida um empresário por semana para falar sobre o que vem dando certo ou errado no seu negócio. Ou sobre diferentes receitas que vêm sendo testadas. Novidades, tendências, etc.

Você ao mesmo tempo aprende, se relaciona e ainda está colocando a sua marca como referência no seu mercado. Essa estratégia vale para todos os nichos e se encaixa especialmente bem no formato de podcasts.

Crie uma comunidade ao redor da sua marca e venda mais

Mas claro que você não quer apenas se tornar referência no seu mercado, você quer também vender mais, certo? Pois bem, se um programa sobre determinado tópico atrair pessoas apaixonadas por esse assunto, essa é uma ótima oportunidade de oferecer o seu produto a eles.

Em um estudo de 2019, 69% dos pesquisados declararam ter descoberto um produto ou serviço novo através de anúncios em podcasts (o mesmo estudo demonstra que podcasts de negócios estão entre os cinco gêneros de podcast mais populares, juntamente com comédia, notícias, saúde e cultura).

Segundo a última PodPesquisa, principal pesquisa sobre podcasts no Brasil, realizada pela Associação Brasileira de Podcasts em parceria com a Rádio CBN, mais de 60% dos ouvintes declararam já ter comprado ao menos uma vez um produto ou serviço anunciado em um podcast. Na mesma pesquisa, 61,4% das pessoas disseram dar mais atenção a anúncios em podcasts quando o produto anunciado tem relação com o tema do episódio. Mais de 50% afirmaram também dar atenção quando se trata de um produto de qualidade, e 43% disseram que um motivo de valorizar o anúncio é o desconto oferecido aos ouvintes (as respostas para esta pergunta eram múltiplas, por isso os números somam mais de 100%). Estes dados já mostram muito do comportamento, e provam que quem ouve podcast tende a comprar o que é anunciado em maior proporção do que a maioria das mídias.

Mas atenção: o grande segredo para criar uma comunidade é falar com um nicho sobre um assunto que as pessoas amam e não apenas sobre o seu produto. Por mais complexo que o seu produto seja, por mais que ele possa gerar assunto para temporadas e mais temporadas de podcast, evite falar só sobre você.

Aliás, a melhor coisa a se fazer é não focar em você nem no seu produto, e sim tentar abordar os temas que circundam a sua marca. Se a sua empresa é uma loja de roupas você pode falar sobre moda, comportamento, tendências, novidades. Se a sua empresa é um banco, você pode falar sobre investimentos, boas práticas, trazer especialistas, estudos, etc. Acho que deu pra entender né? Seja interessante e a sua comunidade crescerá ao redor do tema escolhido – fazendo a sua marca ganhar muito com isso.

Dê uma cara (ou uma voz) para a sua marca

Uma das coisas mais valorizadas pelos consumidores hoje em dia são empresas nas quais é possível ver o ser humano por trás da marca. Isso gera uma conexão que não é possível alcançar quando tudo que se vê é apenas um logo. Por isso cada vez mais a comunicação se dá de uma forma mais pessoal – mostrando quem está falando, em que área atua, etc.

Acontece que nem todo mundo nasceu para ser um comunicador nato. “Ai, eu tenho dificuldade de organizar meus pensamentos em artigos”. “Aparecer em vídeo, nem pensar! Eu morro de vergonha”. Esses comportamentos são super comuns em todas as empresas que buscam levar seus colaboradores ou até os seus CEOs para a linha de frente da comunicação.

O podcast facilita essa estratégia pois se trata, basicamente, de uma conversa, principalmente nos formatos de entrevistas ou bate-papo sobre determinado tema.

Claro, produção de um conteúdo como este demanda um mínimo roteiro, definição de pauta ou cuidado ao escolher os participantes. Porém, feito isso, é basicamente uma conversa. Levando em conta a possibilidade de nenhum dos integrantes da empresa ter as habilidades necessárias para ser o âncora ou o principal condutor do podcast, o que se pode fazer é contratar alguém para fazer esse papel. É comum ver podcasts onde um comunicador é contratado para ter uma conversa com o especialista (seja o CEO ou algum colaborador), extraindo dele temas que vão dar um ótimo podcast sobre o tema.

Especialistas em podcast te auxiliam nesse caminho.

Como mencionado no tópico anterior, não é tão simples assim produzir um podcast com qualidade de forma estratégica e assertiva. Porém, isso não é motivo para você não fazer a sua investida nesse mundo, muito pelo contrário. Com a consolidação desse formato também surgiram agências e produtoras especializadas em podcasts que podem te ajudar com as suas principais dificuldade.

Desde o final do ano passado, nós criamos a nossa própria produtora de podcasts aqui dentro da Superplayer & Co. Somos uma empresa de tecnologia conhecida por soluções corporativas em streaming de áudio e estreamos recentemente o nosso braço de produção de Podcasts. Nossa empresa, que já atuava no desenvolvimentos e operação de plataformas de streaming de música e na sonorização de estabelecimentos comerciais passou a atuar também como uma produtora de conteúdo em áudio com foco em podcasts.

“O objetivo é desenvolver conteúdos proprietários, mas também auxiliar grandes marcas a se posicionar com qualidade nesta nova mídia”, Gustavo Goldschmidt, nosso co-fundador e CEO. 

Para fazer o podcast da sua empresa acontecer, a gente te ajuda com tudo que você precisar, desde a concepção e roteirização do conteúdo até a distribuição do conteúdo produzido, passando pela criação da identidade visual e seleção dos hosts/locutores. Dá uma olhada aqui:

Esperamos que agora você já esteja convencido do potencial desse novo formato de conteúdo que só cresce. Se precisar de dicas ou qualquer auxílio nessa jornada de produzir o seu conteúdo em áudio, entre em contato com a gente! Manda suas dúvidas e quem sabe a gente não marca um café para conversar mais sobre o seu projeto? Seria um prazer. Até mais! Tchau.

Inscreva-se em nossa newsletter.