Já fizemos um artigo aqui com 5 motivos para as empresas começarem um podcast hoje mesmo: um texto que visa utilizar o podcast como ferramenta de marketing, mas as possibilidades não param por aí. Você já pensou em utilizar o áudio como uma ferramenta para conteúdos e ações internas da empresa como forma de transmitir encomarketing, palestras, treinamentos e até de vendas?


Em tempos de Coronavirus, isolamento social e trabalho remoto, muitas das ações que antes demandavam a presença de todos em grandes auditórios ou salas de reunião hoje acabam acontecendo em conferências on-line e nós conhecemos muito bem as falhas que podem acontecer com esse formato né? Falhas de conexão, de comunicação e até falta de intimidade com a tecnologia. Sem contar a “invasão” que acaba acontecendo na casa das pessoas exatamente em um momento onde suas casas estão um caos – com os filhos correndo de um lado pro outro, por exemplo.

E é aí que entra o podcast. Entendemos que o formato de um conteúdo em áudio, produzido e editado com antecedência e qualidade pode trazer mais valor em determinadas situações. Muitas vezes uma reunião é marcada simplesmente para passar informações e não para trocar informações. Para a troca, a presença de todos ao mesmo tempo em uma sala digital faz todo o sentido, mas o mesmo não acontece quando o objetivo é passar informação ou conhecimento.

Podcasts podem ser a melhor maneira de fazer um treinamento ou transmitir uma palestra de maneira remota.

Encaixe no novo dia-a-dia das pessoas.

Como já mencionamos aqui, o dia-a-dia das pessoas mudou. Elas estão em casa, seus filhos também estão. Elas precisam cozinhar, limpar, trabalhar e arrumar tempo pra tudo isso. Nesse cenário o formato podcast se mostra perfeito por poder ser consumido enquanto se faz uma outra atividade – de preferências mais manual.

Pensar em transformar alguns conteúdos internos da empresa em podcast é ter empatia com os colaboradores e entender que cada um vai ter um melhor momento do dia para consumir aquelas informações. Flexibilidade é a palavra.

Edição.

Com o formato podcast é possível editar o conteúdo, deixando apenas o essencial e o que de melhor há para ser apresentado. Diferente de reuniões on-line que acabam tendo diversos momentos de “enrolação” o podcast é direto ao ponto, outro sinal de respeito ao tempo dos colaboradores.

Storytelling.

Sound design é o trabalho de usar o som para criar cenários e fazer a gente imaginar através do áudio. Pense em tudo que é possível fazer através dessa ferramenta na hora de montar uma palestra, por exemplo? Queremos trazer uma fala de algum pensador do século XIX? Podemos criar esse cenário. Queremos levar as pessoas para um templo budista no Tibet? Podemos fazer isso acontecer através dos elementos sonoros.

Todas as possibilidades do áudio, quando inseridas num storytelling que joga a favor do conhecimento, acabam levando o conteúdo para um nível muito mais alto.

Podcast + encontros

Deve-se levar em conta o fato de que existem diferentes tipos de informação que uma empresa passa para os colaboradores diariamente. Um aviso é um tipo de conteúdo que não pede uma discussão: é um aviso e pronto. Já uma palestra ou um treinamento pode gerar dúvidas, insights que devem ser compartilhados, etc. E como fazer isso quando o conteúdo é transmitido através de um podcast interno?
Sugerimos a criação de reuniões de feedback do conteúdo. São encontros que acontecem depois de as pessoas terem ouvido os áudios e que servem para tirar dúvidas, trocar ideias e dividir opiniões sobre eles. Assim, as reuniões acabam sendo muito mais objetivas e diretas.

Que tal alguns exemplos mais práticos de como usar o podcast além do marketing?

  • Endomarketing: como comunicação interna com colaboradores em subsituição às tvs corporativas.

  • Alinhamento estratégico: aqui entra o caso da apresentação que citamos anteriormente. Foi exatamente o que aconteceu com um de nossos clientes, que teve o planejamento estratégico cancelado por causa do COVID. Para não passar 3 dias em videoconferência, algumas etapas do planejamento – que seriam apresentações de diferentes times – foram feitas em formato de podcast para serem consumidas antes das reuniões de trabalho.

  • Desenvolvimento de time: um conteúdo em áudio também pode servir muito bem para treinamentos. É o que vem fazendo um cliente nosso que utiliza uma série de conteúdos de 15 minutos para desenvolver técnicas de vendas nos seus vendedores de loja, além de falar de indicadores importantes de satisfação do cliente.

  • Vendas: outro case aqui da casa mostra que dá para repensar estratégias de vendas também! Uma empresa que atua na área farmacêutica está usando o budget das pessoas que visitavam os médicos para falar dos novos medicamentos e cases de uso, para fazer um podcast e compartilhar com os médicos e hospitais.

Além disso, o próprio uso como ferramenta de marketing deve ser compreendido de uma forma mais ampla. Existe o caso clássico da marca criar um show (podcast) com conteúdos contínuos que posicionam a marca como referência em algum tema (por exemplo um cliente que queria falar sobre non-profit), ou assuntos que criam engajamento com o público consumidor (uma marca de produtos infantis que queria fazer um conteúdo para mães). É o que falamos mais profundamente nesse texto aqui.

Mas o podcast pode ser usado em substituição à uma live, por exemplo. Esse formato acabou se desgastando e mostrando suas fraquezas muito rápido: não dá pra escolher a hora certa de ouvir, a pessoa não necessariamente está preparada para consumir um conteúdo extenso naquela hora, entre outros problemas. Resultado: ninguém fica. A galera só dá uma espiadinha e sai. Além, o conteúdo não é editado. Se assim fosse, como um podcast, a maior parte das lives poderia ser resumida em 25% do seu tempo total de duração, sem perda de conteúdo. 

Não necessariamente um podcast precisa nascer como um show aberto nas plataformas de streaming, pensado para ser algo contínuo de centenas de episódios. Ele pode nascer para ter 5 episódios sobre determinado assunto, com início, meio e fim. Ou pode ser criado para ser distribuído de forma privada, por link.

Nós somos especialistas em produção de podcasts e ajudamos empresas a criar conteúdos em áudio em todas as etapas do processo. Nesse artigo aqui listamos as principais etapas que existem na criação de um podcast, que vão desde o nascimento e a roteirização até a distribuição desses conteúdos.

Sabemos que é um momento de dúvidas e novidades para muitas empresas e que velhas soluções não servem para resolver novos desafios. Esperamos que os insights dividimos nesse artigo possam ter ajudado você de alguma forma e qualquer dúvida pode entrar em contato com a gente. Vai ser um prazer conversar. Até mais!

Inscreva-se em nossa newsletter.